Social Network Badges

Agrotóxicos apresentam alto risco para a saúde da população

Que o uso de agrotóxicos representa um alto risco à saúde, isso todo mundo já sabe. Mas você sabia que no Brasil alguns tipos são usados no plantio de alimentos sem permissão do governo federal? Sim, segundo dados do  Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (Para), divulgados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Proibidas em vários países do mundo, ainda são encontrados nas plantações, o endossulfan, o acefato,  e o  metamidofós, três substâncias que  já começaram a ser reavaliadas pela Anvisa e tiveram indicação de banimento do Brasil. De acordo com o diretor da Anvisa, Dirceu Barbano,  “são ingredientes ativos com elevado e comprovado grau de toxicidade e que causam problemas neurológicos, reprodutivos, de desregulação hormonal e até câncer”.

Das 3.130  amostras coletadas pela Anvisa 29% delas apresentavam algum tipo de irregularidade, entre elas o uso de agrotóxico acima do permitido e uso de ingredientes não autorizados para aquela cultura. Os casos mais problemáticos foram os do pimentão (80% das amostras insatisfatórias), uva (56,4%), pepino (54,8%), e morango (50,8%). Já a cultura que apresentou melhor resultado foi a da batata, com irregularidades em apenas 1,2% das amostras analisadas.

Para evitar que alimentos contaminados cheguem a mesa do consumidor, alguns cuidados devem ser tomados: comprar sempre frutas e legumes da época, optar por alimentos com origem identificada e sempre que possível escolher os orgânicos. Antes do preparo e consumo, mais precaução, a retirada da casca e folhas externas ajudam na redução de resíduos de agrotóxicos. Além é claro de realizar uma higienização adequada. Para isso, basta colocar os vegetais de molho em um litro de água e duas colheres de sopa de vinagre. Após meia-hora, retire os vegetais e lave-os com água corrente. Ou ainda usando um litro de água com uma colher de sopa de água sanitária (hipoclorito de sódio), por 15 minutos. Feito isso, lave também com água corrente. Mas o mais importante de tudo  é exigir dos supermercados que eles escolham entre seus distribuidores, aqueles que obedecem as normas da Anvisa. E em caso de duvidas, consulte um técnico agrícola ou um engenheiro agrônomo.

 

Fonte: www.anvisa.gov.br

últimas notícias

Email
Print